terça-feira, 7 de outubro de 2014

Canção de Amor

Queria mesmo era estar guardada debaixo da barba quente de meu amor.
Ah, quem dera eu pudesse dizer seu nome, deitar em seu colo e ganhar seu amor.
Queria tanto o cheiro de sua pele, grudada em meus poros, entrando nas narinas e me embriagando de prazer.
Queria suas mãos calejadas, seus ombros marcados, seu peito forte, me guardando e sendo meu norte.
Ah, quem dera pudesse dizer o seu nome, deitar em seu colo e ganhar seu amor.
Então eu seria feliz e tão intensamente que nem mesmo uma corrente explodindo em minhas costas calaria minhas respostas ou me faria sentir dor.
E então eu seria tão leve que n'um instante breve eu poderia voar. Mas como será?
Sem suas mãos a me guiar, seu olhar a me acolher e se nem seu corpo de meu pouso posso fazer?!
Ah, quem dera pudesse dizer o seu nome, deitar em seu colo e ganhar seu amor.

Postar um comentário