terça-feira, 26 de novembro de 2013

Confesso

Ah... a palavra delícia deveria começar com a letra L só para eu poder escrever Lêlícia... rs.
Cada curva consegue ser  mais perfeita que a outra. Em seu olhar pode-se afogar sem nem mesmo perceber o encontro, o cruzar de olhos. A simples lembranças de seus lábios pintados em Carmim faz perder o fôlego e o coração palpitar. Sua imagem, iluminada por baixo dos panos de tua saia, pernas, quadril, cintura, inteira. Ah beijaria cada centímetro de suas costas. E morderia de leve seu pescoço.
E me perderia em meio às suas madeixas... Cheias de encanto. Me embriagaria em seu perfume e lutaria contra o sono todas as noites para poder observar você. Que Lelícia... rs. Só de imaginar me seca a boca e perco a noção até mesmo de onde estou. Daria tudo para ter-lhe em meus braços. Até mesmo minhas palavras... Que insistem em desaparecer ao te encontrar.


The Doors-The End [FULL]

Jefferson Airplane - White Rabbit



que delícia que é esse som!!!

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Joss Stone - Al Green - How Can You Mend A BrokenHeart

Olhos borrados

Antes fosse um vinho derramado, algumas más lembranças e um motivo para borrar desse jeito estes olhos.
Ah... tenho os olhos e a alma borrados, uma cabeça latejante e mãos que não param de tremer.
Pensei ser fome, comi. Não era. Frio menos ainda, apesar das nuvens cinzas de lá fora, está calor.
E essas frases perdidas sendo gritadas constantemente dentro de mim. Não sei de onde vêm. Ou talvez até saiba... Cada uma delas. Mas qual o sentido de todas juntas? Nenhum.
Quem dera fosse um amor inacabado (ou acabado), ou mesmo a perda de um alguém querido. E não essas malditas frases que debocham do meu interior... Leem meus sentimentos e gargalham mais alto a cada segundo.
Estou cansado de juntar cacos invisíveis, fragmentos de algo que não sei o que é. Como montar um quebra cabeça com peças misturadas, perdidas, rasgadas. Antes fosse um motivo explicável. Afinal, qual motivo para tanta solidão?
Gostaria tanto de calar essas vozes, e sair cantando ao mundo minhas alegrias, meus versos de amor, colorindo a vida com cores as mais diversas. E até mesmo aprender a escrever frases sem mudar as palavras de lugar. Ah, como eu desejo ser mais claro. Explícito até.
Queria conseguir abafar essa insatisfação, essa amargura, essa coisa que chamam de frescura, de falta de vergonha, ou mesmo falta de vontade. Sentir-se atado aos próprios pensamentos... tropeçando em palavras no meio da escuridão. Um desejo insano de levantar, e sair correndo e agindo onde é preciso agir. Mas eu estou carregado de palavras, que pesam no estômago e me prendem à essa cadeira...
Antes fosse vinho derramado, algumas lembranças ou um motivo para borrar estes olhos. Como explicar que estou tropeçando em palavras que tentam mas não conseguem sair. Como calar esses gritos que infestam minha mente de frescura. ou não


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Sem conclusão 2

A vida ás vezes cansa, parecemos criança com sono, querendo dormir.
A vida ás vezes dança, e acompanhamos depressa tentando não cair
Tem dias em que tudo é estafa, tudo é excesso, incompreensão.
Buscamos a bolha, ocultar-nos em nada, pararmos no tempo, sairmos do chão
Há momentos em que a realidade torna-se enredo, estranha paródia do que deveríamos ser
Há tormentos que nos tomam sem medo, nos cobrem os olhos, nos ferem sem ver.
Corremos do mundo, tentando fugir, querendo esconder
Caímos, choramos, tememos, corremos, levantamos, e ficamos...
Parados num tempo, perdidos em silêncios,
e mais uma vez... mais um texto fica sem fim;
preciso exercitar minha conclusão...

Falta título e conclusão... Ou mesmo início e final...

E na verdade não é apenas o vício nas redes sociais nem nossa insatisfação eterna de saber e querer mais, que nos deixa sentados em frente à uma mesma página virtual, rolando-a para cima e para baixo e deixando o mundo lá fora seguir do jeito que quer.
O problema é que depois que virou moda a rede social, diminuiu imensamente a quantidade de sites interessantes. De sites de conteúdo. De coisas que te prendam mais a atenção do que ficar preso naquela rede rolando a página de cima pra baixo e de baixo pra cima feito um zumbi.
Parando para observar, podemos perceber que após o surgimento do tal facebook não temos mais tantas opções de sites legais, interessantes, que tomam nosso tempo, que nos ensinam coisas novas. Existem milhares de sites espalhados, só que não são fáceis de encontrar, não tem tanta divulgação. Não sei explicar bem, mas falta conteúdo nessa tal internet.
E digo ainda, quando se diz sair do computador e criar uma revolução, não se diz simplesmente ir às ruas gritar, atirar bombas, fazer algazarras. É necessário que, num caso extremo, se jogue os eletrônicos pela janela e volte a participar do mundo real.
Não é simplesmente manifestar-se. Ok, é lindo manifestar-se. Porém, na semana seguinte estão todos sentados de novo, nas mesmas redes sociais. É necessário que se faça hábito atitudes diferentes. Positivas, revolucionárias. Comece sendo honesto, sendo verdadeiro. Não passe por cima de ninguém, não se julgue superior. Por mais extrema que seja a situação. A revolução se faz com mudanças de comportamento, revolucionário é aquele que percebe e entende que seu voto vale mais do que R$50,00, aquele que sabe que o troco a mais tem que ser devolvido, é aquele que não finge estar dormindo no ônibus, mas que levanta e cede seu lugar, pois sabe que um dia poderá precisar que cedam um lugar a ele.
A Revolução se faz na mente. É a partir da mudança de entendimento sobre o próximo e sobre o mundo.


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Amém

Peço orientação Senhor, peço que me acolha em seus braços
Hoje minhas palavras são distintas daquelas que venho gritando aos ventos ultimamente
Será que erro ou acerto? São tantas questões que me tomam
E paro para pensar e não sei o que fazer.
Num caminho posso seguir suas palavras, n'outro acredito que possa ajudar um irmão.
E d'entre tantos caminhos me confundo...
Tenho medo dos rumos que trilharei...
E nessas estradas vou me guiando, tentando encontrar o melhor....
Não busco ouro, riqueza, fama ou prazer...
Não quero adrenalina, desapego à vida, nem pouco a fazer.
E nessa história, mais uma vez estou em busca de uma missão.
Que irá me levar ao Senhor...
Julgue quem julgar, diga quem quiser dizer...
Não me tornei fanática, nem carola, apenas encontro no Senhor as respostas que o mundo não trás.
Portanto, me guia Senhor... me orienta a cada novo amanhecer
Para que eu possa continuar sendo a menina que sempre fui, porém, cada vez melhor
Por dentro, internamente melhor, mais pura, sincera e humilde...
"Abençoa Senhor as famílias amém, abençoa Senhor a minha também"
Me leva à minha missão original... e não permita que eu me perca no caminho
Estou à sua disposição Senhor, faz de mim o que quiser.
E assim, somente assim, serei feliz, bem feliz....
Meu coração....