segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Mudança de nome: Marina - do mar.

Para quem não sabe porque eu decidi ser Marina agora e deixei o Ligia de lado, ser Ligia é isso:

Lili 

Lili tinha um jeito estranho
Dormia com um drinque na mão
Saía e rastejava pelo chão
Atrás de emoções baratas que a fizessem se sentir
Uma espoleta pipocando
Queria se sentir como a Greta Garbo
on the night club

Lili via assombração
Filosofava no balcão
Temia atender o telefone
E ser quem não queria
Dormia só durante o dia
Queria explodir o mundo
Queria se sentir como a Greta Garbo
on the night club


Porém,  ser Marina é isso:

Marina 

Por você, eu bato minha cabeça na quina
Fico dopado, tomo um pote inteiro de aspirina
Como feijão e jiló com gelatina
Por você, eu coço meu olho enfiando o dedo pela narina

Só por você, Marina

Por você, eu rodo bolsinha no ponto de ônibus e na esquina
Mesmo com frio e chovendo, eu fico o dia inteiro na piscina
Vejo o show do Terrorturbo na maior adrenalina
Por você, eu até passo o verão em Colatina

Só por você, Marina

Não vou me enganar
Já fui burro uma vez, não vou me superar
Mas deixa eu te perguntar
Marina, o que eu faço pra você me dar uma atençãozinha

Quina, aspirina, gelatina, narina
Esquina, parafina, morfina, Colatina

E você, Marina


Eu me sinto bem sendo Marina, então simplesmente respeitem. Obrigada
Postar um comentário