quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

A necessidade de Criar

Há alguns anos atrás, na minha fervorosa adolescência, eu escrevia, escrevia, sonhava, imaginava como uma louca, não passava uma noite sem escrever. E sentava na varanda, olhava pra lua, fumava um cigarro - ou vários deles - e escrevia. Nada me fazia sentir melhor, apenas se tivesse um vinho, uma vitrola e/ou uma máquina de escrever, então era êxtase total. Então eu fui crescendo, perdendo sonhos, esperanças, quebrando a cara, realizando muitos daqueles sonhos, e fui me perdendo, parece que a imaginação acabou. Tentei utilizar a criatividade fazendo bijuterias, pintando móveis e espelhos, deixando minha mãe louca... Mas nada supriu a necessidade.
E vivo assim meio amargurada, com vontade de escrever de novo, de ter aquelas idéias geniais, aquelas inspirações que me deixavam inquieta, nervosa, ansiosa, até que eu estivesse com papel e caneta na mão. A vontade de escrever nunca passou. O que escrever acabou.
Me perdi no meio de sonhos, desejos, objetivos, decepções, frustrações, e fui ficando...devagar... lá atrás... como uma lembrança.
E agora a vontade voltou...como um furacão surgindo em meu peito, minha mente, meus sonhos, parece que a NECESSIDADE DE CRIAR foi maior do que a idéia de ter acabado a criatividade.
Os assuntos mudaram, antes ideais de revolução, vontade de mudar o mundo, amores, dores, saudades; agora são coisas interessantes sobre a faculdade, artigos lidos em revistas técnicas, são idéias mais maduras, são desejos de mudar o mundo dentro dos meus limites e de acordo com a profissão escolhida.
Espero que esse blog possa de alguma maneira corresponder a minha vontade de criar e talvez servir para alguém, como uma distração, um passatempo, uma fonte de informação, ou qualquer coisa do tipo.
Obrigada pela presença, e volte sempre...hehehhehe
Bjos...
Postar um comentário